Escolas cristãs nigerianas são fechadas por onda de ataques e sequestros

0Shares

Os ataques violentos e os sequestros continuam acontecendo no estado de Kaduna, na Nigéria. Ao que tudo indica, sequestrar crianças em idade escolar se tornou um negócio lucrativo para ladrões armados e milícias.

O aumento alarmante dessas ações forçou 13 escolas, a maioria instituições cristãs, em Kaduna, a fecharem as portas. Essa foi a solução encontrada para diminuir a violência.

A decisão das autoridades nigerianas foi tomada depois que mais de cem alunos do Colégio Betel Batista foram sequestrados, na semana passada, dia 5 de julho. Até agora, somente três vítimas de sequestro foram resgatadas durante uma missão de patrulha, conforme o Daily Post. Um dos resgatados era do Colégio Betel Batista.

Sobre o fechamento das escolas

O diretor da organização disse que a decisão de fechar as escolas foi tomada durante uma reunião com a Associação Nacional de Proprietários de Escolas Privadas (NAPPS) e outras partes interessadas.

“Recentemente, um grupo de homens armados invadiu uma escola na cidade de Damishi, atirando enquanto sequestravam dezenas de alunos”, disse a polícia. Foi o quarto sequestro de estudantes no estado de Kaduna nos últimos seis meses.

Durante o ano de 2021, já ocorreram sete sequestros em massa de estudantes na Nigéria, até o momento. “Nossos pensamentos e orações estão com o povo do estado de Kaduna, que continua a suportar o impacto de uma falha crítica de segurança”, disse o CEO da CSW (Christian Solidarity Worldwide), Scot Bower .

Segundo Bower, o fechamento e a retirada de crianças de instalações educacionais é uma medida desesperada, “dando a impressão infeliz de uma incapacidade de lidar com a situação que permitiu uma espiral inexorável”, afirmou.

Crianças prejudicadas

“Essa decisão, provavelmente, prejudicará a educação e as perspectivas futuras dos alunos em questão, enquanto apenas oferece uma solução de curto prazo para um fenômeno que faz parte de uma crise em todo o estado”, alertou o CEO.

Ele aponta também que as pessoas não estão mais seguras nem mesmo em hospitais, muito menos em suas próprias casas.

A International Christian Concern, um órgão de vigilância da perseguição, relata que esses sequestros em grande escala estão se tornando lucrativos e que o governador do estado de Kaduna, El Rufai, já denunciou que o dinheiro arrecadado em resgates está sendo usado para financiar o Boko Haram e sua agenda extremista.

O Fundo de Emergência das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) estima que mais de 13 milhões de crianças estão atualmente fora da escola em toda a Nigéria.

“A situação está provavelmente em seu ponto de maior crise no momento”, disse Peter Hawkins, representante do UNICEF na Nigéria.

Medidas de segurança

O comissário de educação do estado de Kaduna, Shehu Usman Muhammad, disse que está trabalhando para manter as escolas operacionais, aumentando as medidas de segurança em algumas escolas e transferindo outras.

“Cada vez que há um sequestro, isso também cria um impacto negativo nas crianças em outras partes do estado”, disse Muhammad à Reuters.

Os sequestros de escolas na Nigéria aumentaram significativamente desde 2014, quando membros do Boko Haram sequestraram 276 estudantes mulheres de uma escola pública em Chibok, no nordeste do estado de Borno.

fonte https://guiame.com.br/gospel/mundo-cristao/escolas-cristas-nigerianas-sao-fechadas-por-onda-de-ataques-e-sequestros.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+guiame+%28%23gospel+%23crist%C3%A3o+%23religi%C3%A3o+%23musica%29

0Shares
Anúncios
Anúncios