ONU apoiou destruição de 200 toneladas de restos explosivos de guerra na Líbia

Primeira fase da iniciativa terminou em janeiro na cidade de Misrata; Serviço de Ação contra as Minas revela que quantidade do material a ser destruído estaria entre 200 a 350 toneladas.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O Serviço de Ação contra as Minas das Nações Unidas, Unmas, destruiu mais de 200 toneladas de restos explosivos de guerra na Líbia até o fim de janeiro.

A meta da primeira fase da iniciativa foi diminuir o risco de mortes causadas pelos engenhos à vida de membros das comunidades da cidade de Misrata, a noroeste, e da Líbia em geral.

Assistência

O projeto foi financiado pelos Governos da Dinamarca e da Coreia do Sul como doadores do Fundo de Contribuição Voluntária das Nações Unidas para Assistência em Minas.

De acordo com a Unmas, no conflito armado de 2011 foram utilizados vários engenhos explosivos e minas terrestres na Líbia. Mas a onda de violência de 2014 agravou o problema de “forma significativa”.

Uma das ameaças mais grave é o facto de vários combates terem ocorrido próximo de áreas urbanas e densamente povoadas.

Comunidades

No total, a iniciativa realizada em cooperação com as autoridades líbias destruiu 203 toneladas dos restos explosivos de guerra e diminuiu os riscos de morte em comunidades de Misrata de áreas mais distantes.

O receio é que ocorram mais casos morte e destruição em todo o país com os explosivos de guerra não detonados e a proliferação de armas.

A Unmas está a avaliar a dimensão da área que deve ser destruída, mas estima que ainda entre 200 a 350 toneladas de explosivos. Com a segunda fase da iniciativa a meta será destruir mais 200 toneladas com o apoio da França.

 

fonte http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/2018/02/onu-apoiou-destruicao-de-200-toneladas-de-restos-explosivos-de-guerra-na-libia/#.Wng6R7ynF0s

 

Posted in ONU