PIB mundial poderia crescer 26% com mais mulheres em posição de liderança

Alerta foi feito pela ONU Mulheres para coincidir com o Fórum Mundial de Davos, na Suíça; agência quer um “futuro compartilhado” entre homens e mulheres e o fim de trabalhos não remunerados.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

Ao mesmo tempo em que ocorre a realização do Fórum Mundial de Davos, na Suíça, a agência ONU Mulheres lança um alerta sobre a participação da força de trabalho feminina no mercado global.

Em sua página na internet, a ONU Mulheres afirma que se as mulheres desempenhassem um papel idêntico ao dos homens, no mercado de trabalho, o Produto Interno Bruto mundial poderia crescer US$ 28 trilhões, ou 26% do valor atual.

Pé de igualdade

Segundo a agência, para investir no potencial das mulheres é preciso aumentar o acesso delas ao trabalho decente e bem pago além de promover a licença paternidade e maternidade, políticas e regras que apoiam as mulheres a crescerem no mercado em pé de igualdade com os homens.

O encontro dos líderes mundiais e empresariais em Davos começou na terça-feira e vai até esta sexta-feira.

A ONU Mulheres aproveita a reunião internacional para defender um “Futuro Compartilhado” que funcione tão bem para homens como para mulheres.

Economias verdes

A agência da ONU quer salários iguais, o fim de trabalhos não remunerados para mulheres, locais de trabalho sem assédio sexual e mais investimento em tecnologia digital e em economias verdes que beneficiem as mulheres.

Segundo a entidade, pelo menos 114 países têm leis que, de alguma forma, protegem as trabalhadoras de assédio ou violência sexual. Mas, a ONU Mulheres afirma que, por muito tempo, o problema foi tratado como menos importante por muitas pessoas.

E ainda, em muitas partes do mundo, as mulheres continuam sendo vítimas de trabalho não remunerado como limpeza da casa, trabalho no campo, cuidado de crianças e outras funçõe s.

 

 

fonte  http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/2018/01/pib-mundial-poderia-crescer-26-com-mais-mulheres-em-posicao-de-lideranca/#.WmjH9bynF0s

Posted in ONU