OMS vai lançar desafio sobre cobertura universal no ano do 70º aniversário

Diretor da agência disse que investimento nessa área é o melhor em prol de um mundo saudável e mais seguro; agência respondeu a 50 emergências em 48 países durante os últimos seis meses.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, declarou que este ano vai propor um desafio sobre cobertura universal de saúde. Como parte de iniciativa, cada país deve realizar pelo menos três passos concretos para cumprir a meta.

O anúncio foi feito esta segunda-feira, em Genebra, pelo director- executivo da agência na reunião do Comité Executivo da OMS. Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que enviará uma carta a todos os Chefes de Estado pedindo que estes se unam ao Desafio Global da Cobertura Universal de Saúde.

Nível Alto

Nos últimos seis meses, a OMS respondeu a 50 emergências em 48 países. O número inclui nove emergências de grau 3, que é chamado o nível mais alto.

A OMS marca este ano o seu 70º aniversário, que para o chefe da agência é “uma oportunidade para celebrar os êxitos passados e repensar o futuro”.

O outro marco da agência em 2018 são os 40 anos da Declaração de Alma Ata,  assinada no Cazaquistão, que despertou e enfatizou a importância da atenção global primária em saúde. A agência destacou ainda os 100 anos do surto da gripe espanhola que pode ter matado entre 50 milhões a 100 milhões de pessoas.

Compromisso

O representante disse que durante o recente reunião da maiores economias do mundo, o G20, foi observado “um grau de compromisso como nunca antes” para se alcançar a cobertura universal de saúde.

Comité Executivo da OMS está reunido em Genebra. Foto: OMS/L. Cipriani

Na Assembleia Geral da OMS, que decorre em maio, a ideia é que “o maior número de países apresente o seu compromisso sobre a ação nos próximos 12 meses” em relação ao tema.

Para o chefe da OMS, a “cobertura universal de saúde não é apenas o melhor investimento num mundo mais saudável, mas também o melhor investimento num mundo mais seguro”.

Ghebreyesus declarou que “a cobertura universal de saúde e a segurança da saúde são duas faces da mesma moeda”.

Os avanços alcançados pela agência no último semestre incluem a área de informação, a criação de painel “com dados de tempo quase real” sobre surtos e emergências.

Emergências

A OMS também estabeleceu o Conselho de Segurança da Saúde, que em cada 15 dias analisa detalhes todas as emergências. O chefe da agência disse que a análise de emergências feitas pelo mecanismo acontece a cada dia.

encontro homenageou trabalhadoras de campanha da pólio no Paquistão. Foto: ONU

Na reunião, Tedros Ghebreyesus  ressaltou que paridade de género no local de trabalho, a mobilização de recursos e a forte liderança são fundações da OMS.

Os participantes no encontro observaram um minuto de silêncio pela morte de duas trabalhadoras de campanha da pólio no Paquistão, anunciada esta segunda-feira. As vítimas eram mãe e filha.

 

fonte http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/2018/01/oms-vai-lancar-desafio-sobre-cobertura-universal-no-ano-do-70o-aniversario/#.WmYOVbynF0s

 

Posted in ONU